Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sara in Wonderland

Ter | 07.10.14

A importância dos contos de fadas - parte 1

__

Este é um post especial, dedicado a todos os educadores (e quando digo educadores, falo no geral. Pais, avós, educadores de infância, auxiliares e outros familiares. Na verdade, todos aqueles que rodeiam as crianças.)
Não sou nenhuma especialista, mas estudo sempre os diversos assuntos. Aliás, eu trabalho com crianças e por vezes nada melhor que a própria observação para ficarmos mais explícitos. Talvez até agora todos os meus post tenham sido sobre assuntos do dia-a-dia e não só, eu quero adicionar a esse "não só" um dos temas que tanto agrada-me - Crianças - e para juntar o útil ao agradável porque não juntar outro ponto que lá no fundo é a fonte de inspiração para este blog - Contos de Fadas - ou se preferirem - Histórias infantis. Uma seca até agora? Prometo não tornar este post secante, prometo que mostro-vos aqui o meu ponto de vista e toda a importância que os contos de fadas podem ter para uma criança e mais tarde para a vida adulta da própria.

Qual é a criança que não gosta de se vestir de forma fantasiosa, de brincar ao faz-de-conta e por vezes ouvir/ler as mesma histórias vezes e vezes sem conta? Na verdade, até nós adultos gostaríamos de fazer isso de vez em quando. Quantas vezes não lemos o mesmo livro vezes e vezes sem conta, porque ficamos apaixonados por aquela história? Ou porque aquela história ensinou-nos tanto que dá vontade de ler e reler?

Penso que todo o ser humano gosta de um pouco de magia na sua vida, ou pelo menos, sente a saudade de ter um pouco de magia nela.

Quem não gosta de um final feliz? Há quem goste de finais de tragédia, é verdade, mas um final feliz sabe sempre tão bem. E é disso que as crianças gostam de ouvir no final da história - E viveram felizes para sempre. - até porque é sempre bom mostrar às crianças que o bem vence sempre, para que elas pratiquem sempre o bem e meterem o mal de lado.

E o " Era uma vez(...)" ou " Há muito, muito tempo(...)" ou melhor " Num reino muito distante(...)", já nos faz viajar para mundos fantásticos e sonhar.

 

Na realidade, o que todos estes contos beneficiam à criança? Na sua evolução? O que cada personagem pode significar para ela? Muito na verdade. Cada personagem, pode mudar a vida de uma criança. Ou também, cada personagem a criança pode identificar-se com ela ou mesmo identificar alguém. Ou porque o comportamento da personagem é parecido com ela, ou porque o que está acontecer com a personagem faz lembrar o momento que ela está a viver na sua vida. Ou por vezes, quando a criança está numa fase menos boa da sua vida (sim, engane-se de que só os adultos tem problemas! As crianças podem não ter os nosso problemas, mas tem os Seus problemas, aqueles problemas que atormentam. Nem que seja porque o seu peixinho dourado já morreu. É o seu problema e tem que ser levado a sério e não como - Ah! É coisa de criança, isso passa.) é através dos contos infantis que esta se sente calma, viajando para mundos que a fazem sentir bem. Contos que mostram à criança, que tudo se pode resolver.

O que promove estes contos infantis?

- Desperta atenção e a curiosidade, ajuda na sua criatividade, influencia a criança na leitura e no futuro quem sabe a própria escrita, entre muitas outras coisa. Mas o principal de tudo, ajuda a criança a entender melhor as suas emoções, ajudando-a a viver com elas. Dando assim uma enorme importância para o seu desenvolvimento emocional.

Gostaria de continuar, mas o post poderá ficar demasiado grande até porque tenho muito que falar. Não quero que se torne enfadonho por estar tão grande, por isso, irei dividir este post por 3 partes entendendo assim, a importância que cada conto de fada pode trazer às nossas crianças.

No próximo post - A importância dos Contos de Fadas, análise de cada história. Porque não capuchinho vermelho? A princesa e o sapo? Ou a princesa e a Ervilha?
Cada conto pode dizer muito e com eles, aprender ainda mais. Não é só as crianças, nós adultos também.

sara

14 comentários

Comentar post