Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sara in Wonderland

Sab | 07.02.15

Élfico - Aqui vivem as fadas.

 °★ ☽ ☼ ☾ ★ °  | via Tumblr

 

"  Numa noite, caminhava sozinha num bosque de um reino distante. Estava realmente escuro e o bosque parecia assustador. Na verdade, era um bosque encantado e lá vivia todo o género de seres mágicos.

De longe, comecei a ouvir uma doce melodia que hipnotizava a cada nota que deitava. Era estranha, mas fantástica e com ela estava a perder o medo de caminhar no longo caminho que nunca mais chegava ao fim. Num piscar de olhos, vejo uma pequena luz cintilante que era tão viciante e bela, que não conseguia tirar-lhe os olhos de cima dela.

Quis segui-la, mas não conseguia realmente aproximar-me. Cada vez que o tentava fazer, a luz avançava cada vez mais como se quisesse que a seguisse. Não resistia, na verdade o meu corpo sentia-se preso aquela luz e mexia-se sozinho. Sentia-me estranha, porque movia-me involuntariamente. Paro. A luz tinha desaparecido e senti uma sensação de liberdade inexplicável, seria boa aquela luz? Ou no meio de tanta luz e tanta beleza, também teria um pouco de escuridão?

 

  Quando estava prestes a voltar para casa que ficava numa aldeia próxima do bosque, começo a ouvir novamente a música. Música esta que tinha acabado no momento que a luz tinha desaparecido. Mas ela tinha voltado. Sentia uma fragrância única a Primavera no meio do Inverno intenso que se vivia no momento. Nessa pequena luz, começo a ver uma pequena forma humana com umas asas - era uma fada. Aquele pequeno ponto de luz era uma fada que estava a fazer sinal com as suas delicadas mãos pediu para aproximar-me. Quando estava frente a frente com a pequena fada, com a sua doce, delicada e fina voz indica-me um caminho:

 

- Vem, mais ao longe irás encontrar uma clareira. Nessa terás um banquete fabuloso! Mas para conseguires ver, terás que fechar os olhos, abrir a mente e acreditar... acreditar nas fadas selvagens. Com isso, o véu transparente que protege todos os seres mágicos irá levantar e fadas selvagens tu irás encontrar. Vem dançar, brincar neste circulo mágico que vais encontrar, mas cuidado! Tu não vais querer mais sair e lá vais ficar.

 

  Fiquei com medo do que viria daí, ficaria presa se quisesse ver todo o esplendor que tinham as fadas? Mas aquela pequena fada não tinha ficado por ali:

 

- Uma vez que entrares ficarás em transe e todo o mundo que agora conheces, poderá envelhecer numa só noite.

 

Num fechar de olhos, já estava na clareira e toda a minha memória passada tinha desaparecido. Estaria em transe? Via um circulo de cogumelos vermelhos e brancos e uma miríade de fadas cintilantes a cercarem-me.

Com umas leves e belas asas as fadas voaram e eu sentia uma alegria desconhecida quando ouvia uma música sublime a tocar. As fadas dançaram e eu dancei. Toda aquela alegria consumia-me e estava a tornar-me em mais uma delas.

 

Aqueles seres deixaram os seus rastos de luz para os seres humanos apanhar, até o mais bravo homem ficava com medo e não conseguia resistir.

Seriam aquelas fadas um veneno que nos mataria? Ou seria elas o néctar delicioso? Sim, só quem entrasse no circulo iria descobrir se estes seres seriam inimigos ou não.

Quando caminhares num bosque à noite se ouvires uma música estranha mas apaixonante e a lua estiver cheia e brilhante, se acreditares irás os véus finos e irás voltar-me a encontrar. Até lá, ficarei aqui a dançar no banquete das fadas."

 

Com o Élfico vos deixo, porque na verdade aqui vivem as fadas. Não se preocupem, eu não abandonei o blog mas é que na verdade tenho andado com tanto trabalho que não tenho conseguido fazer mais nada, até porque até trabalhos de casa trago! Calma, amanhã estou cá.

 

assinatura.png

 

9 comentários

Comentar post