Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sara in Wonderland

20
Abr17

Um feriado em fotografias

♥ Sara

DSCN8709.JPG

"O quê? Outro post?" sim é verdade minhas amigas, isto anda a bombar e porque estou de.. FÉRIAS! E claro, quando estou de férias tenho tempo para isto e muito mais (o muito mais inclui arrumar a casa, cozinhar e até sair!)

Este post deveria ter saído mais cedo, tendo em conta que estas fotografias são do feriado. Mas aqui, irei mostrar umas fotografias que ia captando conforme ia andando por ai. E sim, o meu feriado foi passado perto do gostoso mar! yeiii!

DSCN8685.JPG

DSCN8687.JPG

DSCN8688.JPG

DSCN8694.JPG

DSCN8697.JPG

DSCN8699.JPG

E como não há nada melhor que fotografar a natureza, fotografei umas flores com as minhas inimigas Abelhas (Tenho fobia a abelhas, mas mesmo assim adoro fotografa-las. Umas fotografias com uns gritos e tremelico há mistura, mas eu adoro!) e por fim, ao relaxante mar.

DSCN8708.JPG

Para finalizar, não podia deixar de fotografar a mais linda flor que tenho na minha vida (que cliché!) - A minha mãe!

E vocês, o que fizeram no vosso feriado? Fotografaram muito?

assinatura do blog.jpg

 

 

13
Out15

Visita à casa da avó Maria

♥ Sara

Lembram-se de um post anterior onde falava das recordações na casa da minha querida avó? Nesse dia, quem foi visitar comigo a avó foi a Duda, mas desta vez veio a Lola. E tal como a Duda anteriormente, saiu de lá a sorrir. Como é bom e também muito engraçado ver como elas acabam sempre por sair de lá a sorrir.

visita.JPG

 Visitar a casa da avó é sempre muito bom. Bem, a minha avó na verdade vive comigo mas quando vamos até à sua casinha dá sempre para matar saudades. Por vezes, simples objectos trazem recordações ou como disse no post que falei deste tema - Por vezes, o próprio tecto da casa da avó trás recordações. E olhem que é verdade! Hoje, volto a partilhar outras recordações espalhadas na casa da avó Maria.

visita1.JPG

 Quem se lembra destes telefones? Também é verdade que se voltaram a usar, mas com os números de forma diferente. Lembro-me de atender tantas vezes este telefone, lembro-me de por vezes marcar números ao calhas só para ouvir o telefone rodar. Simples recordações que nunca as quero deixar.

visita4.JPG

 Como podem ver este meu encantamento por fadas não vem só de agora. Deste pequena que acompanho este lado da fantasia. Desde pequena tenho fadas na minha vida e quando vi esta fada na casa da minha avó, não resisti em partilhar, afinal de contas tem tudo haver com o blog. Que engraçado, mais uma vez encontrei algo relacionado com o blog na casa da minha avó. Se antes tinha encontrado um velho dicionário onde tinha a palavra fantasia, agora encontrei esta pequena fada.

visita6.JPG

 E este é o meu quadro favorito que a minha avó tem. Não sei porquê, mas adoro este quadro. Até porque todo ele se passa nas ruas perto da minha avó, isso faz com que "entre" no quadro e imagina enumeras histórias e também faz-me lembrar tanta coisa. Lisboa, eléctricos e as pedras da calçada.

visita2.JPG

 Para finalizar, temos o rádio antigo da minha avó. Já não funciona muito bem, mas lembro-me tão bem da minha avó enquanto cozinhava a ouvir os seus belos fados. É bom recordar, até porque recordar é viver. Mas não sou a única com recordações, porque aquele porquinho (que está de costas) a dizer avó, é uma recordação que a minha avó tem minha. Fui eu que fiz aquele porquinho e como fico feliz quando vejo estas pequenas coisas.

visita3.JPG

 E como no post anterior sobre as recordações na casa da avó tínhamos a Duda a sorrir. Neste, deixo a Lola Maria a sorrir para vocês. Porque quando vamos a casa da avó, somos todos felizes a recordar!

assinatura.png

 

 

 

17
Ago14

Recordações na casa da avó

♥ Sara

Quando chegamos da casa dos nossos avós acabamos sempre por sair de lá a rebolar. A rebolar de comida, a rebolar de amor, a rebolar de recordações! E é disso que venho aqui falar, da minha visita a casa Lisboeta. Nesta casa encontrei todas as recordações possíveis, desde os cadernos da primária, bonecos antigos e tudo mais, até me atrevo a dizer que é coisa típica de avó - guardar tudo, pois tudo é uma pequena recordação. E é verdade, tudo é uma pequena recordação. 

Desde ao tecto a uma simples toalha de mesa faz lembrar a minha infância, infância essa de quando vivia na casa da avó - e por isso, posso dizer que vou uma alfacinha de gema mas com umas raízes de Aveiro do lado da avó materna (daí adorar tanto o peixe, o mar e tudo relacionado! Afinal de contas, existe bastantes pescadores na familia. Está no sangue!)

 

 

Isto pode parecer estúpido ou não, mas a verdade é que o próprio tecto da casa da minha avó trás recordações. Recordações e eu deitada com o meu pai a imaginar mundos e mundos. A imaginar que cada florão podia ser uma personagem das histórias que criávamos. Boas memórias que sempre ficaram guardadas.

 

 

Outras das coisas que mais gosto de explorar na casa da avó são os livros. Livros com tantos, tantos anos que dão sempre um gozo enorme tocar neles e pensar que já passou por tantas mãos na família. Este é um deles! Um dicionário ilustrado com tantos anos, que admito que tive um certo medo de lhe tocar por estar tão fragilizado. 

 

 

Claro que não podia deixar de tirar fotografia que dá o tema ao blog - Fantasia. É essa palavra que reina no blog, na minha vida e nas minhas memórias (Calma! Também tenho os pés bem assentes na terra!). Mas por mais coincidência que seja, quando abri o dicionário antigo, foi logo nesta página que vim parar. Um pouco de magia, fantasia e sonhos nunca é de mais. É sempre para lá que sou transportada na casa da minha avó, casa pequena mas que faz lembrar as princesinhas. O que hoje chamam vintage, eu chamo conforto, carinho e avó! A minha querida avó.

 

 

Podem pensar que é um simples trapo, mas é mais, muito mais que isso! É um pequeno polvo que a minha bisavó falecida fez para mim quando eu era muito pequena. Este polvinho feito de trapos tem uns 20 e poucos anos. Tem um valor sentimental indescritível e que não trocaria por dinheiro nenhum deste mundo. Não, já não ficou na casa da avó! Este já está comigo, perto da minha cama e nunca mais se separar de mim. A minha bisavó tinha umas mãos de ouro, desde carpetes a edredão ela fazia e este... foi um polvo feito com os restos de trapos mas que é um polvo que andará sempre comigo. É um fofinho este polvinho!

 

 

No fim desta visita todos saímos de lá a sorrir. Até a Duda sorriu para a fotografia! Sim, ela também foi visitar a casa da avó e passear pelo jardim. Chegou tão cansada que quando chegamos a casa, não havia cão para ninguém e dormia que nem um anjinho.

 

Nada melhor que o mimo da família! E quando recordamos as coisas boas da vida ainda sabe melhor, não é verdade?

 

 

perfil blogger.png

 

instagraaam.jpeg

 

TWITTER.jpeg

 

youyube.jpeg

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

floree.jpg